ÁUDIO: SSP deve proibir que presos sejam apresentados a imprensa

A Secretaria de Segurança Pública (SSP), deve ser proibida de divulgar imagens, a exemplo de fotos, de pessoas presas suspeitas de qualquer modalidade de crime. A proibição deve impedir também que presos, que não tenham sido julgados, sejam apresentados em coletivas.

Pelo menos é o pedido oficializado pelo Núcleo de Direitos Coletivos e Humanos, da Defensoria Pública do Estado, através do defensor público Othoniel Pinheiro Neto.

Ele cita que todas as pessoas suspeitas de algum crime têm o direito de autorizar ou não que suas imagens sejam divulgadas pela imprensa, fato que não acontece no estado.

O defensor público lembrou o caso dos irmãos Émerson Palmeira da Silva e Anderson Leandro Palmeira da Silva apresentados em uma coletiva pela cúpula da Polícia Civil (PC), como os acusados no sequestro e morte um professor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Com o passar dos dias a própria Polícia Civil descobriu que os irmãos eram inocentes, mas em nenhum momento foi feita uma outra coletiva pedindo desculpas aos dois trabalhadores que até hoje são vítimas de constrangimentos por dúvidas de pessoas que não sabem do verdadeiro desfecho do caso.

SSP deve proibir que presos sejam apresentados a imprensa (Arquivo - G1)

SSP deve proibir que presos sejam apresentados a imprensa (Arquivo – G1)

Othoniel Pinheiro denunciou que desde o final do ano passado aguarda a resposta da cúpula da Secretaria de Segurança Pública que proíba que seus delegados e policiais apresentem pessoas presos sem que elas autorizem ou não que suas imagens sejam divulgadas ao público

Ele também lembrou que em outros estados essa determinação é seguida pelas autoridades, após decisões do Poder Judiciário